Home / Alimentação / Quer emagrecer para o verão? Conheça alguns alimentos que ajudam a secar a barriga

Quer emagrecer para o verão? Conheça alguns alimentos que ajudam a secar a barriga

O verão está chegando e, com ele, o sol e as roupas mais curtas, que deixam o corpo em exposição. Consequentemente, vem a preocupação em perder aquelas gordurinhas acumuladas na barriga, certo? E como perder essas gordurinhas tão indesejadas?

how-to-lose-belly-fat-6_1350995512_640x640

A nutricionista Gláucia Hübner explica que alguns alimentos facilitam a queima de gordura,de variadas formas. São elas:

– Gerando maior saciedade.

– Tendo ação anti-inflamatória.

– Favorecendo a detoxificação.

– Melhorando oferta de nutrientes.

– Mantendo uma boa hidratação.

– Garantindo uma ação antioxidante.

– Acelerando o metabolismo.

Dentre eles podemos citar:

– Peixes em geral.

– Abacate.

– Feijão.

– Alimentos integrais.

– Óleos de boa qualidade, tais como: azeite, castanhas, abacate, açaí (sem xarope).

– Temperos podem também ser benéficos. Dentre os mais recomendados estão pimentas, cravo, canela e gengibre.

– Legumes e verduras, em especial as verde-escuras.

– Frutas deverão ser consumidas com a casca sempre que possível.

– Água, chás termogênicos, tais como o preto, mate, o verde, o branco e o de hibiscus.

– Tubérculos são fontes de nutrientes importantes, mas também contêm elevado teor de carboidratos. São eles: mandioca, baroa, batata-doce, cará, inhame, batata. Por isso é preciso avaliar cada caso para saber quando e a melhor forma de consumi-los.

– Chocolate amargo, pelo menos 70% cacau, também pode ser acrescentado à alimentação, desde que não seja diariamente e em quantidade moderada.

Uma dica da nutricionista é evitar a monotonia e manter a maior variedade possível dos alimentos. “Se tudo o que estimular o metabolismo for consumido todos os dias, a alimentação poderá ficar enjoativa e deficiente nos demais alimentos”, diz Gláucia.

Ela também chama atenção para o fato de que existem as individualidades e que nem todas as pessoas poderão consumir todos esses alimentos. “O chá-verde, por exemplo, pode não ser indicado para pessoas que têm problemas na tireoide; o excesso de frutas vermelhas pode comprometer o metabolismo energético; algumas pessoas têm maior sensibilidade a pimenta e deverão ter cuidado ao consumir. O fato do alimento ser saudável e promover vários benefícios não quer dizer que todos irão ter a mesma resposta ao consumi-lo, por isso o ideal é procurar um nutricionista”, diz ela.

Outra dica é manter o metabolismo ativo. Pular refeições não é bom, pois a pessoa tende a compensar na refeição seguinte. O cérebro não faz reserva de energia e, se não for alimentado a cada três horas, as pessoas começam a ter uma piora do desempenho/concentração e se tornam mais agressivas. O ideal é fracionar bem as refeições ao longo do dia, com moderadas quantidades, priorizando alimentos saudáveis. Não esquecer que comer várias vezes ao dia é diferente de “beliscar”.

Ingerir bastante líquido também é importante, pois as reações químicas que degradam excesso de gordura precisam de água para acontecer. Um organismo mal hidratado não emagrece com tanta facilidade. Além disso, a água ajuda na eliminação de toxinas pela urina e suor, facilitando o emagrecimento. “Quem não bebe água adequadamente favorece a retenção de líquidos, levando à celulite”, diz ela.

A nutricionista chama atenção para o uso de fitoterápicos ou suplementos por conta própria. Ela explica que, sem a devida recomendação de um profissional capacitado, se torna um risco à saúde ingerir produtos com a promessa de emagrecimento. “Caso seja necessário algo nesse sentido, cada caso será avaliado separadamente, uma vez que a dosagem e o tempo de uso podem ser determinantes no emagrecimento. Lembrando ainda que suplementos e fitoterápicos só terão ação satisfatória, quando necessários, se forem aliados a alimentação saudável e atividade física”, diz ela.

Outro cuidado que se deve tomar é não priorizar somente as calorias antes de ingerir um alimento. Existem hoje no mercado produtos alimentícios pobres em calorias e ao mesmo tempo com baixíssimo valor nutricional. “Mais do que verificar as calorias nos rótulos, é importante checar a presença de gorduras trans, quantidade de açúcar e de sódio, conferir se é um alimento rico em fibras. Corantes artificiais são bastante nocivos ao organismo e devem ser evitados também”, diz ela.

E o que evitar? A nutricionista é enfática: para emagrecer, a pessoa deve evitar comer doces, frituras, produtos alimentícios que contenham gordura trans, alimentos pobres em fibras, farinhas refinadas (polvilho, amido de milho, farinha de trigo, etc.), bebidas alcoólicas, adoçantes artificiais, temperos industrializados à base de glutamato monossódico, medicamentos para emagrecer utilizados por conta própria, cafezinhos ao longo do dia. “Chamo atenção aqui para um cuidado especial com leite e derivados, pois são alimentos inflamatórios, assim como a carne vermelha”, diz ela.

Mas a nutricionista salienta que é importante manter os cuidados ao longo de todo o ano, pois o aumento de gordura na região do abdômen favorece doenças como a diabetes e suas complicações, a hipertensão arterial, o acúmulo de gordura no fígado, entre outras.

via Gympass

About F2 Fitness

F2 Fitness
F2 Fitness Academia em São Caetano do Sul. Musculação, Zumba, Muay Thai, Gracie Jiu-jitsu, Circuito e muito mais! Reserve seu FREE PASS e experimente!
Scroll To Top