Moto 360 Sport: novo relógio dispensa celular

A Motorola lançou no Brasil, na segunda-feira (19 de janeiro), o Moto 360 Sport, a 2ª geração do relógio esportivo da marca, um gadget que permite ao corredor deixar o celular em casa na hora da atividade física. Para isso, é preciso fazer o emparelhamento do celular com o relógio e cadastrar os principais dados do corredor, para que ele tenha as mesmas informações disponíveis nos dois aparelhos. O lançamento da Motorola chega ao mercado brasileiro por R$ 1.999.

null

O Moto 360 Sport também ganhou um GPS, que além de indicar o percurso do treino, acompanha a distância percorrida pelo corredor, o ritmo e o tempo gasto para cada volta ou quilômetro. E, junto com a nova ferramenta, o usuário pode utilizar o programa Moto Body, aplicativo do aparelho que é compatível com apps de corridas como o Fitibit, Google Fit, Map My Run, Strava e Record by Under Armour. Ao utilizar o programa na corrida de rua, é possível ter informações como o batimento cardíaco, quantidade de calorias queimadas e estipular uma quantidade de tempo e passos que precisam ser dados semanalmente, com avisos de quanto falta para se chegar à meta.

Também é possível armazenar as playlists do celular no novo relógio da Motorola, e utilizar fones de ouvidos com bluetooh para tocá-las. A internet também pode ser usada no relógio, desde que o usuário esteja em um local com Wi-Fi, para que ele possa ter acesso a mensagens de e-mail, whatsapp, notícias e previsão do tempo, e responda por comando de voz. A única ação que não pode ser feita sem um smartphone por perto é atender ligações, já que o Moto 360 Sport não disponibiliza alto-falante. O novo produto funciona com o sistema Android Wear, mas também é compatível para IOS.

Design leve e inteligente

Segundo o gerente de produtos da Motorola, Renato Araldi, o Moto 360 Sport chega com a proposta de alinhar funcionalidade e conforto. “Fizemos um produto para quem está preocupado com a saúde e o bem-estar, e que quer um produto de design bonito, mas funcional”. Renato comenta que a pulseira de silicone do relógio é para evitar que o suor possa se concentrar no pulso, e que a tela agora conta com um sensor de luminosidade, que fica mais ou menos brilhante dependendo da quantidade de luz no ambiente.

Outro ponto destacado pelo gerente é a autonomia da bateria, que pode durar até 24 h sem recarga, e foi pensada também para corredores de longas distâncias, e que em períodos de ultramaratonas não tem disponibilidade de carregar o relógio a toda hora.

Assista ao vídeo de lançamento do Moto 360 Sport

via O2porminuto